108_00

Localizada no estado da Baviera, sudeste da Alemanha, a Fazenda Hinterkaifeck foi palco de umas cenas mais perturbadoras da história do país. Durante a noite do dia 31 de março de 1922, os fazendeiros Andreas Gruber (63), sua esposa Cäzilia (72), a filha viúva Viktoria Gabriel (35), com seus dois filhos, Cäzilia (7) e Josef (2), e a empregada Maria Baumgartner (44), foram brutalmente mortos por ataques de enxada. O fato por si só já é completamente macabro, porém que a história não para por aí, os mistérios que lhe rodeiam fazem as coisas ficarem mais aterrorizantes. Então acompanhe comigo esta intrigante história real, que com certeza irá lhe causar calafrios na espinha!

Seis meses antes do crime ocorrer a empregada da fazenda pedia demissão alegando que aquela casa era assombrada, no mesmo período em que Gruber comentava com a vizinhança sobre estranhas pegadas na neve ao redor de sua propriedade. Na sua porta foi largado o exemplar de um jornal, uma publicação que circulava em Munique, não ali, e que nem ele, ou qualquer outro dos arredores assinava. Aquelas pegadas de antes, continuavam a se repetir nos dias seguintes, na maioria das vezes vindas da floresta, e indo até a casa de máquinas da fazenda. Somando para a esquisitice, as chaves da família passaram a desaparecer sem explicações. Durante certa noite Gruber ouviu passos no sótão, porém verificando todo o local, não encontrou nada e nem ninguém. Esses fatos foram comentados com os vizinhos, mas curiosamente o senhor não aceitava ajuda, e muito menos comunicava à polícia.

108_01

Na véspera dos assassinatos, Cäzilia Gabriel, a filha de sete anos de Viktoria, contou aos amigos da escola que sua mãe havia fugido de casa após uma briga violenta com a família na noite anterior, sendo apenas encontrada horas depois na floresta. Eles também notaram ao longe, um estranho homem de bigode nas cercanias da floresta olhando na direção da casa. Na tarde do dia 31 de marco, o fatídico dia, a nova empregada Maria Baumgartner chegava à residência da família, sendo acompanhada pela irmã que partiu após uma curta estadia. Tarde da noite, algo atraiu Viktoria Gabriel, a filha Cäzilia, e seus pais, Andreas e Cäzilia até o celeiro da fazenda, onde foram assassinados um de cada vez com golpes de enxada na cabeça. O agressor (ou agressores) entrou na casa e também matou Baumgartner e, presumivelmente por último, Josef, que dormia no berço no quarto da mãe.

Passaram-se quatro dias até os Schlittenbauer acharem estranho a ausência dos vizinhos e, pediram aos seus filhos para procurá-los, mas logo eles retornaram dizendo não ter encontrado ninguém em casa. No mesmo dia, Schlittenbauer não convencido, volta lá junto de Michael Pöll e Jakob Sigl, quando finalmente descobrem os corpos. A investigação que se iniciou foi bem atrapalhada, com direito a alterações na cena do crime e perda de evidências. Crime por interesse financeiro fora descartado, já que uma grande quantidade de dinheiro foi localizada intocado na casa. O mais bizarro de tudo era que o responsável pelas mortes talvez tenha ficado na fazenda após os assassinatos, já que o gado estava sendo alimentado, e todos os finais de semana os moradores da redondeza viam fumaça saindo pela chaminé. E detalhe, isso não apenas durante os quatro dias até os corpos serem localizados, mas mesmo depois enquanto ocorriam as investigações! A chaminé continuava a funcionar, e alguns alimentos que ainda estavam na casa iam desaparecendo aos poucos. Várias pessoas foram consideradas suspeitas, dentre elas vizinhos, transeuntes, amigos da família, e até mesmo o marido de Viktoria Gabriel, Kari Gabriel, que supostamente havia sido morto durante a Primeira Guerra Mundial e não tinha tido seu corpo encontrado.

108_02

O caso é um complexo mistério, tendo servido como material para artigos, livros, documentários e filmes durante os anos. Hinterkaifeck: Der Mordfall (1979) e Spuren Eines Mysteriösen Verbrechens (1997), do alemão Peter Leuschner, são livros que citam relatórios das investigações da polícia. Hinterkaifeck: Symbol des Unheimlichen (1981) é um filme documental que se baseia nos livros de Leuschner. Em 2009, dirigido por Esther Gronenborn, fora lançado o thriller de mistério Hinter Kaifeck. E em 2017 os autores Bill James e sua filha, Rachel McCarthy James, trouxeram uma linha bastante inusitada, mas que chamou a atenção no último capítulo do livro The Man from the Train. Nele eles conjecturam a possibilidade do assassino de Hinterkaifeck ser Paul Mueller, um serial killer que agiu nos Estados Unidos entre 1898 e 1912, executando suas vítimas de maneira muito parecida com o que houve na Alemanha em 1922. Os crimes atribuídos a Mueller, incluem os assassinatos em Villisca, cidade de Iowa, onde famílias inteiras foram espancadas com um machado cego, provavelmente motivados por uma atração sadista e necrófila por garotas pré-adolescentes. O caso da Fazenda Hinterkaifeck ainda é um enorme mistério, e após tanto tempo passado, é improvável que ele algum dia vá ser solucionado. Mas e aí, acha que é capaz de montar este sinistro e complexo quebra-cabeças? Deixe sua opinião nos comentários, e nos sugira outros casos bizarros que você gostaria de ver esmiuçado pela gente.

Barra Divisória

assinatura_dan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s