033_00

O que acontece quando você reúne o indonésio rei da pancadaria, a rainha viking mais bela e abençoada por Odin, Ryu do tenebroso filme Street Fighter, e Jimmy Lee da adaptação para o cinema Double Dragon? É inegável ser um elenco e tanto para os aficionados por filmes de ação, e digo logo, faz bonito no que se propõe! Ultimamente a Netflix ficou dependendo apenas de produções estrangeiras para trazer coisa boa com seu próprio selo. Não que isso seja um demérito, mas onde foram parar os trabalhos no nível de Demolidor, Narcos, House of Cards, Perdidos no Espaço, Orange Is the New Black ou Stranger Things? Até Black Mirror e Peaky Blinders são obras inglesas. E fazia tempo que não saia nada de muito legal, claro além das continuações de séries já lançadas. Porém essa mais nova produção americana traz de volta a qualidade e redime um pouco desse estigma negativo. Já entra com o pé na porta nessa primeira temporada!

033_01

PLOT COM SPOILERS NÃO COMPROMETEDORES!
Logo de cara a porradaria come solta! Sim, não policiaremos o linguajar aqui por conta desta série ser destinada ao público adulto! A classificação etária foi definida como 18 anos, e estou de acordo com ela depois de ter assistido. Recapitulando. Vemos Kai Jin nos corredores de um prédio residencial caindo no pau com chineses armados com lâminas e armas de fogo numa luta frenética e sem pudor, com bastante violência gráfica. Coreografias muito bem elaboradas, ângulos de câmeras criativos e cortes de ação dignas de uma superprodução asiática. Tudo é muito bem feito e fácil de entender. Em termos de ação se assemelha bastante à pegada da série Demolidor. No entanto minha antena de “isso não está legal” acendeu. Gradualmente a luta complexa e realista, dá lugar a pequenos feitos improváveis até demais. Temos o jovem lutador se esquivando de tiros de pistola e segurando no ar uma faca que fora lançada com brutalidade na direção de um morador do prédio.

033_02

A empolgante cena termina e somos levados um dia antes na cozinha de um restaurante em Chinatown, na São Francisco dos dias atuais, onde Kai trabalha como Chef. O rapaz se mostra uma pessoa introspectiva que se força manter princípios morais e de honestidade, mesmo tendo sido criado entre uma família de mafiosos da Tríade. Entre os afazeres culinários, um funcionário surge reclamando pelo erro de um pedido. E advinha, eram capangas da Tríade que foram mal atendidos e exigiam uma retratação. O funcionário que repassou o erro é levado até a mesa dos clientes mal encarados, onde é agredido covardemente. Kai intervém tentando pacificar a situação, e é ele que passa a ter uma arma apontada para a cabeça. Surge assim o mesmo cara que foi à cozinha fazer a reclamação pedindo calma, e dizendo que tudo aquilo não tinha passado de um mal entendido. Em sinal de uma mínima civilidade o agressor abaixa a arma, ignorando aquele episódio.

033_03

Na tarde do dia seguinte Kai terminou o expediente, agora no seu humilde foodtruck, quando é atacado enquanto tentava sair com o carro. Eram homens com tacos de baseball chegando e arrebentando com tudo! Então ele entra numa luta corporal contra os caras se mantendo na vantagem. Consegue arrancar com o carro e fugir entre becos da cidade, quando de repente freia abruptamente devido a ter uma garota estirada na via. Sai do carro para prestar socorro, e ela simplesmente levanta, dizendo que ele era o escolhido, e lhe entrega um arte fato “mágico”! Pronto! A ficha caiu! Se eu tivesse visto o trailer eu não teria ficado surpreendido da forma que fiquei ao ver o cara desviando de balas e segurando uma faca lançada em alta velocidade. A série então era uma produção de ação com elementos de ficção e fantasia. Imaginei desde o princípio… Superada a estranheza, sim, para mim foi uma grande surpresa, o primeiro episódio continua e desenvolve enquanto vai apresentando outros personagens. Pararei por aqui. Informações extras ao meu entender já virariam spoilers indesejados. Como eu disse, o fator místico na série não é um spoiler, eu que era o deslocado e não sabia absolutamente nada sobre a produção antes de sentar para assistir.

033_04

ELENCO E FICHA TÉCNICA
Wu Assassins é recheado de incríveis artistas marciais, como o indonésio Iko Uwais, que dispensa apresentações, o experiente Mark Dacascos, a atriz, cantora e atleta de artes marciais JuJu Chan, o ator, dublê marcial Lewis Tan da série de ação Into the Badlands e Celia Au que vem mostrando um grande talento em seus últimos trabalhos. A direção do honconguês Stephen Fung, experiente com filmes de ação, traz personalidade e fluência nas cenas de coreografias complexas. Com planos bem elaborados e cortes dinâmicos, consegue uma suavidade que não cansa quem assiste. Não é aquela metralhadora de informação visual atropelada que dá até dor de cabeça ao coitado que assiste. Se tem um ponto negativo para apontar, eu diria que os efeitos especiais são inconstantes e as vezes até grosseiros. As cenas em CG são terríveis de mal feita, mas devido serem pontuais, não consegue tempo de extrair do clima bom que o enredo te transporta. Também não podemos exigir tanto, essa é uma série com foco na ação, então não seria estranho que a peteca cairia para algum lado. E caiu nos efeitos especiais de pós produção, como era de se esperar.

033_05

CONCLUSÃO
Depois de ficar órfão da série Demolidor, a minha preferida em se tratando de ação, fui surpreendido com Wu Assassins. Eu realmente nem sabia que ela estava em produção, quanto mais estar agendada, simplesmente liguei o computador hoje e vi em destaque na grade como a nova produção original da Netflix. Sem rodeios não vi trailer e não procurei nada, me transportei para o primeiro episódio de uma só vez. E cara, que grata surpresa! Simplesmente espetacular! Não é uma série com cara de série, claro, tirando os defeitos visuais, mas parece sim um bom longa metragem de porrada tradicional de Iko Uwais. E lembre-se, essa é uma obra para adultos. Há muita violência gráfica e linguajar chulo. Tendo lembrado, bom divertimento!

Barra Divisória

assinatura_dan

Nenhum pensamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s