025_00

Ari Levinson é um agente do serviço secreto israelense, a Mossad, que faz de tudo para salvar o máximo de judeus etíopes que tentam chegar à Israel através de território sudanês. E para isso executam o inusitado plano de alugar o hotel Red Sea Diving Resort, onde usariam como fachada para receber e escoar um grande número de refugiados. O que eles não contavam é que turistas de verdade surgiriam alterando o andamento da operação.

025_01

Missão no Mar Vermelho retrata fatos reais da Operação Irmão, ocorrida entre 1979 e 1983, onde agente da Mossad com o auxílio de ativistas da Aliá se uniam para auxiliar o movimento de grandes massas de judeus da Etiópia para Israel. O filme transita de forma confusa entre o drama de guerra e ação hollywoodiana, não conseguindo retratar com fidelidade nada do que se propõe fazer.

025_02

A direção de Gideon Raff deixa muito a desejar em uma série de aspectos. São nítidos os problemas com cortes excessivos de cena, onde nada tem estabilidade para você conseguir fazer uma leitura natural. A ambientação é péssima, trazendo um clima de artificialidade muito prejudicial a imersão, sem contar a trilha sonora que é de péssimo gosto quando o que temos são pessoas sendo executadas ou fugindo da morte. Ao invés de explorar o drama pesado de um clima de guerra, a direção está mais preocupada em glamourizar heróis em praias paradisíacas. Temos topless, caras marombados nus e seminus, e tudo ilustrado por uma fotografia ridícula. Fica a sensação de que nada importa para Raff, ele quer apenas entregar um filme pronto sem o mínimo trabalho. É aquele cara que precisa cumprir uma meta e o faz sem qualquer compromisso com a qualidade.

025_03

Analisando o elenco temos ainda mais decepções. Chris Evans, uma celebridade de blockbusters de ação está perdido sem saber o que fazer para convencer, já que nem o roteiro ajuda. A maioria dos atores são ignorados, no máximo Sammy, interpretado por Alessandro Nivola, tem uma ameaça de desenvolvimento por conta do relacionamento turbulento com Levinson. Mark Ivanir, na minha opinião, o melhor ator do filme, não tem muito tempo de tela, mas o cara que mais me decepcionou tinha por obrigação ter tentado salvar o filme. Agora não sei se isso não se deu por incompetência ou interferência da direção. Estou falando sobre Chris Chalk, o Coronel Abdel Ahmed. Primeiro que sua idade não corresponde a sua patente, e por último que sua atuação é péssima! Em momento algum você enxerga qualquer carisma ou demonstração de imponente ameaça. Nem mesmo nas ordens de execuções você adquire raiva ou temor por aquela figura apática. O elenco principal traz Chris Evans, Michael K. Williams, Haley Bennett, Michiel Huisman, Alessandro Nivola, Greg Kinnear, Ben Kingsley, Alex Hassel, Mark Ivanir, Chris Chalk e Alona Tal.

025_04

CONCLUSÃO
A Netflix decepcionou com Missão no Mar Vermelho, e desde Operação Fronteira eu não me sentia tão tapeado assim. A péssima direção estragou o que tinha potencial de ser algo bom, e não me parece que as coisas tenham tomado um rumo tão ruim por falta de verba. No meu entendimento o nome disso é incompetência mesmo. Esse é um filme que não consigo recomendar, o que ele me parece é muito mais uma peça de publicidade política para os tempos atuais do que a retratação do sofrimento de pessoas lutando pela vida.

Barra Divisória

assinatura_dan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s