006_00

Todo mundo tem algo da infância que guarda com todo zelo do mundo, e tem na memória aquilo como o suprassumo da perfeição. Esse é um sentimento legítimo que acredito ser comum à qualquer pessoa detentora de um mínimo feeling pra viver a vida. Essa memória é algo maravilhoso, qual deveríamos apenas confiar na nossa máquina registradora e manter o arquivo intocado, falo isso muito sério. O que está no passado deve ser mantido no passado, e por mais que você julgue uma boa ideia dar aquela cutucada, acredite é um vespeiro que talvez não te vá fazer bem.

006_01

Vou dar o meu próprio exemplo, com uma série de tokusatsu, Jiraiya, O Incrível Ninja. Extensão de título essa que nem sabia ser assim, até fazer a pesquisa agora de como escrever corretamente, “jiraia”, que na minha cabeça era até pior, guardei como sendo “Ninja Jiraia: Ninja Peracaia”. Lindo não? Eu acho que o nome deveria ser como o da minha memória. Bem melhor. Enfim. Esse era o tokusatsu que eu mais gostava. Nada de Jaspion ou Changeman, Jiraiya era O Cara!

006_02

As lutas eram incríveis, as coreografias de ação pareciam vindas de uma pintura antiga que registraram lutas de habilidosos ninjas, e que agora decoravam grandes mansões japonesas de poderosos aristocratas. Os efeitos especiais, nossa, aquilo era maravilhoso. Uma pirotecnia que deixava George Lucas de boca aberta de inveja. Explosões e maquetes ultra-realistas eram constantes no decorrer dos infinitos episódios. E aquela trama? Nossa mãe! Era algo muito bacana e criativo, eu sofria por esperar os novos episódios. Bem, dá pra notar a euforia que eu sentia com essa minha preferida série, e então eu fiz o óbvio, fui procurar para assistir de novo…

Jiraiya

Mas que bosta maluco! Estavam me trollando, só podia ser. Pegaram o diretor do Sharknado vs. Piranhaconda 6 e refizeram algo para denegrir a minha memória. Só pode. Aquilo era intragável, um total abuso do bom senso. Com certeza muitas escolas de ninjitsu tiveram de fechar as portas quando pais antes de matricularem seus filhos foram saudosistas e decidiram revisitar “O Incrível Ninja”.

006_04006_05

Como eu pude ter sido tão cego e não notei aquela enorme palhaçada? Incrível Ninja uma ova! Incrível era o Indiana Jones, o Jaspion, o Flash Gordon, esses sim eram obras magníficas. E fui conferir pra esfregar na cara do Jiraiya. Me ferrei! E bem feio. Mano, e eu não costumo usar o termo mano, mas foi necessário pra enfatizar mais uma vez a intensidade da decepção. Mas mano, que bosta é essa? Eu vivi num mundo paralelo e vim parar nesse? Ou seria esse o paralelo? Eu sei lá, mas parecia que minha vida tinha perdido todo o sentido. Meu orgulho de ter sido influenciado e estimulado por verdadeiras peças de arte tinha se esvaído. Ter chegado nesse intelecto atual onde super gênios como Nikola Tesla e Dolph Lundgren se resumiam à nada, ou muito pouco. Me senti uma barata perdida em meio ao nada pós a detonação de uma bomba de hidrogênio. Uma lágrima caiu. Seguida de centenas. Meu orgulho havia sido violado, eu não era mais ninguém importante para humanidade.

006_06

Não lembro o nome da regra que te alertava em não rever coisas que você tinha como boas na memória de infância, se alguém sabe, por favor comenta aí. Os filmes deveriam vir com um selo advisory explicitando cautela caso fosse revisto por fãs antigos. Não é o meu caso, mas nem todas as pessoas estão preparadas para uma revelação como essa. A não ser claro, que esse selo seja boicotado pelo sindicato dos psicólogos.

Krull

A gente vai ficando velho e vai perdendo o cabelo, dentes, juízo, nossa própria memória, e queria pelo menos apagar o último registro pra manter apenas o Ninja Jirayia: Ninja Peracaia. Mas tem um que eu realmente ainda tenho a impressão de ter sobrevivido ao tempo, Krull. Então devo ou não assistir pra verificar?

Barra Divisória

assinatura_dan

 

Nenhum pensamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s